Posted by : Angela quarta-feira, 30 de outubro de 2013



Depois de alguns meses de espera e ansiedade infinita, hoje finalmente pude saber o sexo do meu amado bebê!
Contrariando muitos palpites (inclusive o meu, instinto materno cadê você??) meu bebê é um menino, forte e saudável =)

Fez bico quando o médico disse: "posso chamá-lo de Luiz Henrique?" Errr... NÃO!
Foto de ultrassom não é lá essas coisas, mas como me encontro num estado de constantes delírios de fofura, não pude me conter quando vi esse pequeno ser nesta imagem P/B! Ownnnn... Posso ser feliz?

Há quem ache muito brega esse tipo de atitude, afinal, gravidez não é sempre esse mundo rosa e tranquilo. Apesar de não ser mãe de primeira viagem, ainda bate uma ansiedade, tenho medos e inseguranças como toda mulher por aí. 
A princípio tive algumas dificuldades, como o susto da descoberta, pois não estava planejando ter mais filhos e o meu estado de saúde exigia alguns cuidados. Me deparei com a falta de profissionalismo de uma médica que não se dispôs a me atender e por vezes saí frustrada de algumas consultas após ouvir a mesma frase: "Como pode ficar grávida neste estado? Você não deveria!"
Fora isso há outras preocupações mundanas, como pagar as contas extras, e gente enchendo os meus ouvidos por eu contribuir para a superpopulação mundial... blá, blá... Zzzzzzzz...

Enfim, acho que depois disso, tenho que ser brega mesmo e aproveitar esse momento, que é somente meu e de poucas pessoas que realmente são importantes para mim.
E me deixem ter quantos delírios e surtos de fofura eu quiser! Oras!

Quadro para o quarto do bebê,  em andamento.
E por enquanto ainda estou chamando-o de bebê, pois ainda não definimos o nome.








{ 4 comentários }

  1. Você pode e deve ter surtos de fofura!!!
    Eu também tenho :-) Ainda mais quando vi o ultrassom e o menino se movendo...
    :-) sou um pai feliz :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te amo Tha! Vamos mimar muito essa criança =)

      Excluir
  2. Angela, que coisa mais linda!! Obrigada por ter postado a foto do ultrassom e dividido algo tão delicado conosco. Eu penso que esse é um momento muito especial, e fico indignada com a falta de tato desses médicos que se chamam de "profissionais"... é esse tipo de linha de pensamento que leva a tantos casos de violência obstétrica que vemos por aí.. como pode, mulher, ousar ficar grávida não sendo a super-mulher perfeita e jovem? Como pode contribuir para encher ainda mais esse planeta de gente?

    Querem saber? Vão todos tomar naquele lugar. Quem não tem capacidade de respeitar esse momento não deveria estar lidando com gente.

    Enfim... desculpe a ira. O momento é outro! Parabéns pelo lindo bebê, Angela, e estou torcendo muito para que tudo dê certo. Tento não ser invasiva, mas saibam que estamos muito contentes por vocês. Se precisarem de algo, estamos aqui. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Liége, pior que vemos muitos comportamentos semelhantes em hospitais e outros centros de atendimento. E não é um problema exclusivo dos serviços de saúde publica, esse caso que citei foi uma consulta particular, ou seja, paguei mais de 200 ouros para não ser atendida. É muito frustrante buscar auxilio "profissional" e ser tratado como uma reles mercadoria...

      Mas enfim... passou! Agora é hora de curtir!
      Obrigada pelas palavras, pelo apoio e carinho =)



      Excluir

- Copyright © Ange Ilustradora - Todas as imagens do blog pertencem a autora, sendo proibido o uso indevido sem prévia autorização - Designed by Johanes Djogan -